Festival literário em Garanhuns se volta à cultura indígena

0
74

Mais que uma ode à cultura indígena, um reconhecimento e reafirmação de sua existência. É com essa proposta que a Ferreira Costa e a Proa Cultural realizam a quarta edição do Festival Internacional de Literatura Infantil de Garanhuns, único do gênero no Brasil. O evento vai acontecer de 18 a 20 de outubro e elegeu o tema “Um povo em forma de histórias” para nortear a programação, que é gratuita e pretende atrair um público de três mil pessoas.

O olhar para o público infantojuvenil vem desde a primeira edição, e isso transcende a existência de um mercado editorial exponencial para essa faixa etária. Com olhar para a geração que se forma, esta edição do Filig vai abordar a relação com a ancestralidade brasileira acrescida das vivências e existências dos povos indígenas de Pernambuco, especialmente no Agreste.

Com curadoria do escritor e ilustrador de histórias Luciano Pontes, foram convidadas referências internacionais e nacionais que trazem em suas obras ou em suas trajetórias histórias e traços indígenas, como Vanina Starkoff (Argentina), Yaguarê Yamã (Amazonas), Rita Carelli (São Paulo), Cristino Wapichana (Roraima) e Marilda Castanha (Belo Horizonte). Além deles, estarão presentes a Fada Magrinha, a Aldeia Fulni-ô, a Tropa do Balacobaco e os mediadores Stephany Metódio, Taynah de Brito Barra Nova e Lucas da Silva Castro.

Durante os três dias, sempre a partir das 9h, as atividades do Festival serão realizadas em dois polos: Mundaú e Aruá, ambos no bairro de Santo Antônio, em Garanhuns. O primeiro, no Parque Ruber Van Der Linden (Pau Pombo), haverá a exposição ILUSTRImagem, como um convite à leitura por meio de traços, formas e cores das obras Fim da Fila, de Marcelo Pimentel, e Abaré, de Graça Lima; leitura aberta, com mediações das 9h às 17h, atrações artísticas, como o espetáculo “O Espelho da Lua”, feira de livros, conversas com autores e oficina Ferreira Costa de Percussão, com a Fada Magrinha.

O segundo polo, Aurá, está localizado no Sesc da cidade, ao lado do Parque. Na Unidade, vão acontecer as ações formativas, como o Ateliês de Criação e de Narrativas Visuais, com a presença dos convidados para o compartilhamento de seus processos de desenvolvimento. As turmas infantis, voltadas para crianças de 3 a 12 anos, não requerem inscrição prévia. Para as adultas, com foco nos agentes de leitura, professores, estudantes de áreas relacionadas e ilustradores, já é possível fazer a inscrição pelo https://bit.ly/2EdQSoZ.

Formação e intervenções – Com o objetivo de deixar legado na cidade, com a promoção de atividades continuadas e formação de multiplicadores, o Festival Internacional de Literatura Infantil de Garanhuns vem realizando ações desde o último mês de julho na cidade. Mensalmente, realizou o Seminário Filig de Leituras, momento de capacitação exclusiva para mais de 200 mediadores de leitura, professores, alunos dos cursos de Letras e Pedagogia e bibliotecários da região. “Quisemos compartilhar com eles experiências literárias, a importância de levar essa paixão e estímulo para salas de aula e demais ambientes de leitura”, avalia a produtora-executiva da Proa Cultural, Maria Chaves. Em novembro, haverá mais uma edição do Seminário.

Além disso, o Filig promoveu uma agenda de ações em espaços públicos e em escolas municipais da cidade. Durante o Festival de Inverno de Garanhuns, em julho, e em outubro, realizou momentos de mediação de leitura com Yalle Feitosa, primeira pernambucana a integrar a Red International de Cunetacuentos, uma organização espanhola que certifica em 46 países a atividade da garanhuense. Durante as atividades, ela fez a leitura do livro “Sapatos Trocados”, assinado pelo premiado escritor indígena Cristino Wapichana, presente na programação do Festival.

Realização – O Festival Internacional de Literatura Infantil de Garanhuns é uma realização do Ministério da Cultura (MinC), por meio da Lei de Incentivo à Cultura, idealizado pela  Ferreira Costa e Proa Marketing Cultural e Projetos, com apoio da Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria de Educação Municipal, do Serviço Social do Comércio (Sesc) Garanhuns e da Unidade Acadêmica de Garanhuns (UAG).

Programação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here